Skip to content

1460 dias, 4 anos de história

27/06/2015

011

Esse blog nasceu de uma necessidade e uma vontade muito grande de me comunicar. Precisava, na época com 17 anos, de um espaço onde eu pudesse ser eu: aperfeiçoar a escrita e tentar entender, por meio de palavras, o que eu realmente gostaria de fazer do meu futuro – tão perto, mas ao mesmo tempo tão longe.

O questionamento sempre fez parte da minha vida. Tudo o que me interessa contém uma infinidade de “porquês”. O lugar-comum sempre me incomodou. Queria (e ainda quero) dúvidas e incertezas. Gosto de pensar e de fazer outras pessoas pensarem. Sempre pra fora e pra lugar nenhum. Gosto de fugir das regras e ser um pouco (ou bastante) apaixonada.

E quando se tem 17 anos, você quer abraçar o mundo (mesmo sem braços suficientemente longos para isso). Eu queria mudar alguma coisa. Queria fazer algo diferente, me entender melhor. E precisava da comunicação para isso. Digo sempre que a internet é a bênção do jornalista, já que nos abriu mil e uma portas para dialogar com o mundo.

No meu caso, gosto de citar a seguinte frase, que diz: “escrever é emprestar as mãos a nossa alma, para que ela possa falar”. E eu falei, durante quatro anos, sobre tudo e sobre todos. E realmente fui apaixonada por esse meu “eu” (que são vários, confesso). Esses quatro anos me trouxeram experiências maravilhosas (outras nem tanto). Me fizeram conhecer melhor as pessoas à minha volta e me fizeram amadurecer de uma forma impressionante.

Mas hoje já não sou mais apaixonada por esse meu “eu”. E talvez algumas pessoas já tenham notado, já que o foco do blog foi mudando a medida que eu mesma fui me descobrindo. E hoje já não quero mais falar sobre as tendências que vão e vem, sobre o que eu estou vestindo, o que eu estou usando. Quero escrever sobre o que realmente me move: literatura, comportamento, estética e poesia. Porque realmente acredito que possa existir uma vida mais inteligente na blogosfera. Porque realmente acredito que as pessoas merecem muito mais do que um simples look do dia. As pessoas amadurecem, as necessidades mudam.

Mas já dizia o poeta: “temos que nos tornar a mudança que queremos ver”. E sinto que realmente preciso de uma mudança, um novo caminho, novos sonhos, novos amores. Porque não consigo viver em uma rotina automática, indiferente a intensidade dos meus sentimentos. Preciso realmente estar loucamente apaixonada pelo que faço. E preciso me apaixonar novamente. Por algo totalmente novo, totalmente meu.

Por isso quero dizer que, assim como eu, o blog vai seguir em uma nova estrada. Vai se apaixonar por outra esfera da comunicação. Vai se focar no porquê das coisas, ao invés de se focar no superficial lugar-comum.

Ele continua, é claro. Mas não como vocês estão habituados a ver. O processo segue em andamento, assim como meus pensamentos, mas o resultado será mais uma realização. E um conceito novo. Por isso, enquanto eu aguardo (e vocês também), esse espaço continua. E eu realmente só tenho a agradecer por tudo o que isso me proporcionou até hoje. E esperar, ansiosa, que gostem do meu (logo, logo) novo espaço, e do meu outro “eu” ;-)

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. 08/07/2015 8:39 PM

    Ficamos a aguardar, vou gostar de certeza ;)

  2. 21/07/2015 6:23 AM

    há uma palavra que me ocorre agora. “evolução”. e “crescimento” e “desenvolvimento” também =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: